Esse tal de body neutrality (ou neutralidade corporal)



Às vezes a gente pode acabar se sentindo pressionada para se amar, amar seu corpo, ser good vibes, ser gente positiva.

O mundo é engraçado, as pessoas querem se afastar de gente negativa porque atrapalha a good vibes, mas é super egoísta ou pisa nos outros.

Sigo muitos perfis de meninas gordas que fazem yoga, pessoas que hoje mostram o corpo sem vergonha depois de passar anos com bulimia e afins, ou que são gordinhas mas são super fashion.

Nesses momentos, de certa forma, tento me policiar para que a vontade de amar meu corpo não vire uma obsessão, pois somos tão cobrados para o amor próprio,  ou o movimento "livre-se das dietas" que a gente pode acabar trocando a obsessão de ter um corpo perfeito pela obsessão de querer, a todo custo se amar e se achar um monstro caso a gente não consiga.

Essa moda do good vibes é a maior furada. Já falei sobre isso.

Claro que há pessoas nesse mundo que, de tão negativas, a gente sente como se um dementedor tivesse sugado toda a nossa energia.

Mas que diabos é Body neutrality? Simplesmente não odeie seu corpo, não precisa amar, apenas não odeie ele.

Mesmo quando nos amamos (amamos nosso corpo), de vez em quando podemos acabar vendo uma celulite e não gostando isso, daí você se acha incapaz de se amar e aí é só ladeira abaixo.

A gente precisa não pensar tanto em nosso corpo, não ser obcecado por ele, seja no sentido de querer mudar ele ou amar ele.

Temos tantos atributos e qualidades, focar em apenas uma coisa como nosso salvador da pátria é terrível e desnecessário. Tentar amar o próprio corpo não é errado, se amar é ótimo, mas quando tentamos nos amar sem focar tanto no corpo, acabamos encontrando outras qualidades fantásticas em nós mesmos.

"Pensar menos sobre o próprio corpo e apenas aceitá-lo, em vez de amá-lo, são bandeiras de quem considera a neutralidade mais saudável. A ideia é eliminar a sensação de fracasso por não ser capaz de se amar - que é comparada por quem critica a positividade ao fracasso de não ter um corpo perfeito."

“Você ainda pode gostar de comer direito, se mexer e se cuidar, mas com a neutralidade, você estará fazendo isso com aceitação e alegria, não de maneira forçada e perfeccionista” porque precisamos se amar e entrar nas  #goodvibes

Estou tentando focar mais em me aceitar e cuidar de mim mesma, tentando me alimentar bem, fazer exercícios, cuidar do espiritual...

Comecei a fazer yoga, hoje estou tentando voltar para a musculação (tentar, pois com essa dor de garganta vai ser devagarinho).

Continuo sendo acompanhada por uma nutricionista e tirei a balança do banheiro, mas misteriosamente ela (a balança) voltou para o lugar. Ou alguém tá se pesando ou querem que eu me pese kkkk.

Nesse findi de feriadão, comi muito, doces e salgados, bebi cerveja, vinho... De certa forma quebrei a promessa que fiz a mim mesma de que iria com calma no final de semana, ontem de noite quase fiquei arrasada por isso, mas deixei passar, voltei à rotina e segue o baile.

“Embora eu tenha uma enorme quantidade de amor próprio, esse amor está mais ligado a quem eu sou do que ao corpo no qual eu existo”, Caleb Luna, Escritora


*************************************************
Um pouco mais: http://emais.estadao.com.br/noticias/comportamento,entenda-a-body-neutrality-aceitar-o-proprio-corpo-e-mais-realista-do-que-ama-lo,70001756290

mais um pouco sobre, porque não faz mal: https://naosouexposicao.wordpress.com/2017/04/26/bodyneutrality/

mais um pouquinho, mais um pouquinho: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/04/17/O-que-%C3%A9-a-nova-onda-da-%E2%80%98body-neutrality%E2%80%99-um-meio-termo-entre-odiar-e-amar-o-pr%C3%B3prio-corpo

Um instagran bem bacana: @mbottan

***************************************
Sammy tá gripada, se escrever algo sem sentido, perdoa ela viu?
Sammy escreveu "obsessão" de 5 jeitos diferentes, mas o corretor ortográfico nos salvou!

Ame-se o suficiente para querer cuidar de si mesma




Eu não lembro onde vi essa frase que usei de título, mas posso dizer que ela deve (ou deveria) ser um mantra para todos nós. (na verdade essa frase estava aqui como rascunho faz um tempão e só agora estou escrevendo hahahaha).

Muitas vezes quando estamos tentando de novo aquela ladainha de dieta, a gente se pune quando não obtém sucesso com ela, ou deslisa com uma coisa idiota que se a gente voltar para a rotina, o corpo vai dar conta de "eliminar aquilo".

Há um ano atrás comecei um processo para me curar de uma depressão e isso incluía desenvolver um pouco mais de amor próprio e cuidado próprio.

Eu estou lendo muita coisa, pois foi ordem na terapeuta: seja sua própria terapeuta e não dependa de mim!

Comprei um livro bem bacana, o de cor de papelão da foto: uma pergunta por dia. Ele é um diário para 5 anos e você pode começar quando quiser, no dia que for, só vai preenchendo um espaço por ano. O legal é se passar um ano e você ler as respostas do ano anterior. Tem pergunta besta e pergunta que te faz refletir um pouco.


Eu adoro ler sobre coisas que tratem de evolução pessoal, onde conseguimos ver como mudamos..

Bom, ontem participei de um circulo feminino para o resgate do poder pessoal. Foi uma experiência muito, muito boa. Nunca tinha participado de algum circulo feminino e gostei bastante da experiencia.

Havia uma das atividades que era uma espécie de meditação, onde a gente se encontrava com uma mulher selvagem, que resgataria nosso poder e nos daria coragem para mudar nossa vida.

Depois desse encontro, desenhamos o que representava esse encontro. Eu desenhei um caminho onde foi aberto, onde as correntes estavam quebradas e que quebrando essas correntes que me amarravam naquilo que me impedia de ser uma "mulher selvagem", eu teria um caminho livre para a busca de amor próprio e sonhos.

Me deu vontade de retomar o livro "mulheres que correm com lobos" que eu havia parado de ler, que trata justamente desse resgate da mulher selvagem, da mulher ancestral.

Sem muita coisa para escrever hoje, mas o importante é que vim!

Beijão!!




Sobre planejamento e planners


Uma das coisas fundamentais para a cura ou boa manutenção das minhas crises de ansiedade e depressão foi começar a usar um planner...

Mas que diabos é planner?

É uma agenda com algo a mais, a minha por exemplo não possui um dia por página e sim uma semana por cada duas páginas. Essa visão da minha semana me ajuda e muito a me planejar e ver como eu consigo fazer tanta coisa bacana. Mas ela pode ser do jeito que você quiser, isso é o mais bacana dessa onda!

Vou mostrar algumas fotos da minha agenda / planner e vocês irão me entender!

Caso queiram conhecer outros modelos, recomendo esse link: http://girafete.blogspot.com.br/2016/07/entrei-pro-mundo-dos-planners.html

Abaixo eis meu planner, que é do tipo fichário, pois o mais legal dessa minha agenda é a possibilidade de botar e tirar folhas na hora que quiser! Comprei de uma menina que estava desapegando, mas tem no Aliexpress para vender também.


Ele é grandão, as folhas internas são do tamanho A5, ou seja, do tamanho da metade de uma folha de oficio (que é tamanho A4). Existem planners de tamanho menor, tipo a6 (metade da folha A5), A7 (metade da A6) e assim vai...

Abaixo, a primeira parte do planner, eu faço uns clips com fitinhas e coisinhas fofas para decorar e deixar ele meio cara de perua. Eu amo, adoro e fica muito divo esse trem!

Aquela folha pautada esconde...


... Meus post-it's. Tá vendo que tá tudo torto? Descobri depois que se não colocasse nada na 
frente para proteger os danados, eles se descolavam e saiam correndo hahahaha... Ainda estou tentando conseguir uma folha mais bonita para colocar na frente.

Finalmente minha agenda propriamente dita! Eu desenho minhas folhas na mão, sim dá trabalho, mas para mim é terapêutico! E outra né, estou sem impressora e imprimir fora eu tenho preguiça e pouca paciência. Mas como este ano tenho alguns gastos em vista e planejados, acho que vou comprar uma impressora nova e ninguém vai me segurar. Estou fazendo alguns investimentos pois tenho certos projetos em mente...


Eu não tenho muita frescura e muito TOC com ele... muita coisa sai torta, sai muita letra feia, mas essa rabiscaiada para mim é linda hehehehe... (reparem na borda da folha os gatinhos espiando, falarei deles mais tarde)


A semana do meu aniversário decorei pra caramba! As decorações ficam sempre à critério do dono do planner, porque ele é seu, para VOCÊ se planejar, não pra bonito pros outros verem.



Tenho 3 seções no meu planner: o planejamento semanal, anotações gerais aleatórias (que é o da foto abaixo) e diário de alimentação...

Para essas anotações eu gosto de usar papel quadriculado, pois fica fácil fazer rabiscos...


E abaixo meu diário de alimentação, eu gosto de anotar o que eu como e avaliar se aquilo me sacia mais, se me deixou meio ruim depois... Mesmo não tendo a nóia de emagrecer pra já, ainda assim faço acompanhamento com nutricionista.



Na internet tem bastante conteúdo bacana sobre planners, vou deixar alguns links úteis por aqui, são 3 links que acesso bastante! Acho que todos eles tem uma seção para iniciantes e tem muito "insert" para baixar e imprimir:

https://meureinodepapel.wordpress.com/
http://www.deiadietrich.com/
Para iniciantes: http://www.deiadietrich.com/planner-iniciante/
http://www.emcasablog.com/

Espero que gostem!

********************************************************
* Sobre minhas papelarias!
********************************************************

Eu não queria fazer um post separado apenas para mostrar como eu estou organizando minhas papelarias, pois junto com o planner, veio a confirmação de que sou apaixonada por papelaria mesmo veio à tona!

Abaixo, está o gaveteiro que pintei ontem. Achei um baratinho numa loja de artesanatos e não pensei duas vezes: peguei logo duas tintas mais ele e fui para casa balançando as tranças hehehehe... Como a tinta era fosca, secou rapidinho.

Os porta-lápis eu já havia pego umas caixinhas e feito ele.


Sabe porque as gavetas ficaram nesse arranjo de cores? Eu ia deixar a roxa no meio, mas não entrou naquele buraco, daí tive que deixar assim kkkk... Coloquei meus lápis, minhas canetinhas e minhas washi tapes, que são fitinhas de papel de arroz japonesas que comprei no Aliexpress. Como eu gosto dessas coisas coloridas, adoro comprar elas. Custam em torno de 2 - 4 reais no site, algumas vezes o frete é grátis e outras vezes tem um custo de frete mas nem sempre sai caro, se comprar mais de uma o frete acaba diluído e não sai tão caro.


 Abaixo, deixei uma gaveta para colocar bloquinhos, adoro bloquinhos para escrever recados bonitinhos para alguém ou para mim mesma, anotação sem graça não precisa né? hehehehe... Achei uma papelaria ontem no centro da minha cidade que estou doida para voltar, achei bloquinhos coisa mais linda lá e num preço bem bacana!


Abaixo, são post-its, que vieram da China, são bem pequenos (lembra que falei dos gatinhos espiando no planner? São eles! Gosto de usar para marcar quando tenho alguma coisa importante, deixo a carinha me espiando e acabo ficando alerta sobre os acontecimentos importantes das semanas seguintes.



Não tenham medo de parecem ridículas por curtir coisas fofas, se alguém acha ruim, eu cago. Problema meu, problema seu, né não?

O planner me ajuda a aliviar a cabeça, a descansar ela, quando vejo que fiz tanta coisa durante a semana, me sinto produtiva e motivada a fazer mais.

E aí, vocês usam agenda, planner? Tem dado certo com vocês??

Beijão da titia Sammy!






Os traumas da vida



Talvez a melhor coisa que fiz nessa nova jornada em busca de um peso menor e uma constituição corporal mais saudável (ou seja, diminuir gordura mesmo) foi tirar a bateria da balança e retirar ela do banheiro.

Estava vendo um vídeo da Ju Romano e ela falou que não se pesava há uns 10 anos, se não me engano, pois isso para ela era um "gatilho" por conta de transtornos alimentares e afins que ela já teve.

Acabei refletindo sobre isso, pois ela é gorda e não se pesava, cuidava de si mesma em questão de saúde e vive bem assim, obrigada.

E percebi que, ver que naquela semana o peso estava estável ou aumentava ou não diminuía conforme minha expectativa besta, eu sofria e me largava, de alguma forma me punia.

Resolvi eliminar a balança da minha vida.

É difícil se desintoxicar dessas coisas, eu tenho falado quase nada sobre dieta, pois falar sobre isso é um gatilho para mim também.

"Receio" de dieta é relaxamento? Falta de força de vontade? NÃO. Dieta gera trauma, frustração para quem tem seus problemas com a imagem.

Cada vez que alguém fala sobre uma nova nutricionista, dificuldades em seguir dieta, em "vamos se puxar", "eu tenho que resolver minha vida" (como se o peso fosse resolver tudo e era o que eu pensava uns 6 anos atrás), "ai que tentação, agora que comi essa batatinha vou passar a semana só na alface" eu caio no gatilho.

É muito sério isso.

E se você tem isso, não se sinta uma relaxada, porca ou monstro.

Se dieta funcionasse, a gente fazia uma vez só.

Tem ainda aquele problema que, as pessoas querendo nosso bem, insinuam que talvez seja interessante a gente se cuidar, principalmente se tu é mulher. Ninguém repara se o homem engordou, ninguém se importa (em sua maioria). E nessa "preocupação", a gente se machuca.

Parece, como muitos dizem hoje em dia, mimimi e "não me toque" e que hoje em dia as pessoas estão pisando em ovos demais e tá todo mundo fresco demais.

Mas eu parei de chamar de comidas conhecidas como "não saudáveis" de porcaria. Porcaria = de porco, remete aos conceitos: porco come lavagem, é colocado na sujeira, fede.

Resolvi começar a chamar de "comida recreativa", que não é aquilo que a gente come todo dia porque né coitada das veias e do coração, mas que quando estamos afim de comer algo diferente e gostoso é interessante. A gente não pode se punir porque comeu, isso é horrível.

E outra: deixem o brigadeiro ser brigadeiro, a pizza ser a pizza, a massa ser a massa... As receitas "funcionais" (ODEIO esse termo) servem para a gente provar novos sabores e é legal, claro. Mas se tu tá afim de comer brigadeiro açucarado, cooooome e seja feliz.