Livros sobre vegetarianismo / veganismo



Uma mocinha me escreveu essa noite perguntando a respeito de bons livros sobre o assunto, e como o blog tá meio parado mesmo, resolvi escrever sobre isso e indicar alguma coisa que eu li ou pelo menos tenho a forte intenção de ler um dia!

Um livro muito bom para se ler quando se está fazendo a transição para o vegetarianismo é esse: Virei vegetariano e agora?


Esse livro fala de toda a parte nutricional de uma maneira assim... bem básica, fala dos mitos, situações que um vegetariano acaba passando, é uma bom "primeiro" livro.

Um dos melhores sobre o assunto que já li foi esse: 100% vegetariano



Ele traz dicas de nutrição de uma forma bem explicada, explica sobre os nutrientes e vitaminas e explica todas as suas fontes, ajuda a montar um cardápio, tem um capitulo para quem é atleta, mães, pessoas que querem perder peso... é um livro muito bom!

O Lugar de médico é na cozinha eu ganhei da Valerie e amei ter lido ele, abriu muitos horizontes... trata da alimentação crua, mas não precisa querer seguir um estilo de vida desses para ler o livro, é bom para todos !



É um livro que foi escrito com carinho, o autor traz o tema de forma leve e com exemplos pessoais, alguma receitas... é bem bom!

Acabei comprando o livro abaixo indo na onda do livro acima... 12 passos para o crudivorismo.
 



É um livro que tem que ler de mente aberta, tem muita coisa boa que dá para aproveitar.

Bom, acho que é isso, vocês tem alguma sugestão de livros do tipo?

Bjuuuuus!

A ditadura da felicidade... isso é ruim?


toca aqui, parceiro!

Andam dizendo por aí o seguinte (não ao meu respeito, mas sobre as redes sociais em geral):

-> felicidade é lei;
-> felicidade só é bom se tem plateia no facebook;
-> esse negócio de postar que tá infeliz é fora de moda e deselegante;
-> tem que mostrar que tá feliz se não a felicidade não vale;
-> quanto mais curtidas der, "mais feliz a felicidade fica".

Não sei o que há de errado nisso, parei para pensar a respeito e cheguei a conclusão: qual é o problema?

Sério, se tu postar que tá triste então és um mala, se tu posta coisas felizes tu és um mala que se acha fodão, se posta frases de efeito é metido a intelectual, se não posta nada é bicho do mato, se só posta figurinhas engraçadas e com bobagens és um retardado... Bora deixar os outros serem felizes do jeito que quiserem!

Aí onde quero chegar é: qual é o problema de estar acima do peso e estar feliz?




Acho que devo ter dito algo contrário a isso alguma vez, mas eu mesma me corrigi: sim, existe gordinha super segura de si, e sim elas são felizes.

Acho coisa mais linda gente segura de si mesma, que se acha linda, se cuida (ou não), indiferente do corpo que tem.

Tem quem se sinta agredido com isso, pois há quem não acredita nessa felicidade, que pessoas assim não deveriam ter o direito de ser feliz.

Acho que a maior dificuldade hoje para eu continuar emagrecendo seja isso: eu estou me achando linda demais do jeito que estou.

"Ah, mas que hipócrita! E essa academia que tu tá fazendo, não é uma tentativa de dar um jeito nessas tuas banhas?" Faço academia porque gosto, o corpo precisa de atividade física, isso é questão de saúde e é a AF que tenho mais gostado de fazer, e lá me sinto tão bem, me sinto cuidada, me sinto mais forte, resistente. Subir e descer escadas tá barbadinha, nem sinto as pernas! Pegar pesos, nada disso hoje me dá dor! Antes, pegar uma caixa pesada e levar de um lado para outro me dava dores nos braços no outro dia, hoje não.

Não ando vendo aquela necessidade de estar magra e tudo mais, eu tenho esse corpo e eu trabalho meu estilo nele. Mas claro, um estilo sincero. Eu gosto disso? Isso me faz bem? Me sinto feliz com isso? Harmoniza com meu estado de espirito hoje? Se sim, tô dentro!




Tenho dado tanto valor a coisas simples, bacanas, bonitas que aquilo que não agrega eu tenho deixado de lado. Talvez isso incomode um pouco os outros, mas eu to de boa aqui, se você aí não está, lamento.

Não sou uma pessoa depressiva nas redes sociais, pois eu realmente não tenho nada me incomodando hoje, eu juro. Raras são as vezes que coloco alguma indignação. Eu não tenho nada que hoje eu olhe e diga "isso me deixa infeliz" ou "isso atrapalha minha felicidade". Gente, eu amo estar "de boa!". E tudo que coloco é um reflexo do que sou/estou.

Parei de ir em busca duma felicidade idiota, ter o melhor, o mais bacana, o mais desejado. Tenho o que me faz bem e o que gosto. Eu tenho a mim mesma, e isso valorizo muito.

Fico feliz de descobrir cedo o segredo da boa felicidade (sim, felicidade de verdade, não a de mentirinha para se achar o fodão pros outros), descobrir isso antes que fosse tarde demais, descobrir o segredo para ser feliz (ou parte do segredo) aos 25 anos não é para qualquer um.

Talvez isso tenha a ver com o veganismo, com essa minha vida livre de crueldade, é uma quebra de correntes, sabe? Estou livre para ser quem quero ser, com minhas idéias, meus valores. E tenho total apoio dos que me amam nessa jornada.

Era isso... Precisava escrever a repeito, me veio uma corrente de inspiração e não pude deixar de pegar carona nela! hehehehe...

Quanto a dieta, acho que pelo post devem ter entendido né? To na boa...

Muitas idéias soltas, mas espero que gostem!

Bjuuuuuus!


O verão será lindo para mim




Terminei a triologia O Tempo e o Vento, do Erico Verissimo. E como sendo um livro de época, fala-se muito sobre masculinidade e a preservação da imagem da mulher como ser puro, que casa virgem e essas baboseiras toda.

Com toda essa polêmica a respeito da tal pornografia de revanche, acabou que uma coisa me puxou a outra e a outra...

Nós, mulheres, sofremos com o julgamento da sociedade no geral, tudo que a gente fizer passa pelo olhar julgador de homens e mulheres que ainda tem aquela mentalidade de que tudo que acontece é culpa da mulher, se ela foi estuprada é culpa dela, se ela é de menor e foi abusada por um homem adulto "foi ela que provocou", se o cara procura mulher fora do casamento foi ela quem não deu conta e que deve ser ruim de cama, se a mulher é um furacão na cama já não serve para casar, pois é puta.

O mundo cobra que a mulher seja linda, magra e que fique se matando atrás do corpo ideal. Todos querem impor um padrão, como se mulheres tivessem código de barras e lote.
 


As próprias mulheres julgam umas às outras, vão pra praia, reparam se aquela é mais magra, se aquela é mais gorda, mais feia, se o biquíni de uma está de acordo com seu corpo... Mesmo que você me diga que não, lá no fundo vez que outra sem querer acaba caindo nessa força de hábito da sociedade, e me incluo nessa (mas estou tentando melhorar).

Muitas falam "temos que estar lindas pro verão", "o verão tá aí, vamos lá, emagreçam, se matem na dieta, se matem na academia"...

E me pergunto: será que vale a pena? Vale a pena fazer tudo isso só porque não quer passar vergonha na praia? Onde está o limite disso tudo?

Não julgo quem se mata nos exercícios, eu amo academia, ora bolas... Faço e me faz muito bem, faço  pelo bem do corpo, pelo bem da mente. E meu corpo tá ficando legal sim, por que não falar isso?




Mas essa busca por um padrão, uma coisa que talvez seja inalcançável não é legal.

Ok, devemos cuidar da saúde, ficar acima do peso é ruim sim.

Mas será que se a gente se aceitar do jeito que é, com nossas limitações e pequenos defeitos, a gente viveria melhor? Acho que sim.

Já falei aqui no blog que não tenho mais pressa de emagrecer. Tenho lá minhas metas pessoais, mas nada demais e nada muito paranóico. Me sinto bem com minhas coxas gigantes e bundão. Uso calças apertadas e deixo o medo de parecer ridícula em casa.

Mesmo que não emagreça uns 3 quilos até as férias, irei feliz pra praia. Já sei até o que vestir: biquíni pinup, óculos de coração e bandana de bolinhas na cabeça... o que vocês acham? Ah sim, e minhas pernas grossas irão comigo, o bundão com celulite também.

Mulheres ou querem se esconder no biquíni ou querem mostrar que passaram no minimo 3 horas na academia todo dia até então. E poucas vão pra praia com o "foda-se" ligado.

Não sei o que esperar dessa minha ida à praia, se irei fica bem à vontade ou não, mas estou empolgada. Irei com a roupa de praia mais divertida que eu achar.

Praia é para se divertir, se sentir bem, tomar sol, banho de mar... Relaxar.
Não quero mais ser escrava dos meus medos, das minhas vergonhas. Pode parecer exagero, mas acho isso quase que desumano.

Relaxem, meninas... Não fiquem nessa nóia de estarem lindas PARA O VERÃO... O verão é que será lindo para vocês!
++++++++++++++++++++++++++++++++
Notícias do fronte de batalha:

Não fui no VP (cólicas astronômicas), maridex carente, saímos pra jantar fora, bebi cerveja, terça me perdi na contagem dos pontos... fico levemente bagunçada minha semana, mas me mantive na casa dos 68kgs, o que acho lindo!
Espero que na próxima semana consiga trazer um resumo bem bacana da semana!

Bjuuuuuuus!



Bolo de chocolate vegano




Essa foi a receita que fiz para o pique nique das meninas lightchês, ficou delicioso e sobrou nenhum pedacinho para contar história!

A receita veio do blog Chubby Vegan, vale muito a pena a visita, viu?

Ingredientes:

 - 1 xícara (chá) de farinha de trigo
 - 1/2 xícara (chá) de farinha integral
 - 1 xícara (chá) de açúcar
 - 1/2 xícara (chá) de cacau em pó (usei o Plein Arôme da Callebaut)
 - 1 colher (chá) de fermento químico em pó
 - 1/4 de xícara (chá) de óleo
 - 2 colheres (sopa) de linhaça + 1/4 xícara (chá) de água
 - 1 xícara (chá) de água quente

Modo de preparo:
 1. Misture a linhaça com 1/4 xícara (chá) de água, reserve.
 2. Pré aqueça o forno em 180°C. Unte e enfarinhe uma forma com furo no meio (20cm diâmetro)
 3. Em um bowl, peneire as farinhas, o açúcar, o cacau e o fermento. Misture.
 4. Junte a linhaça hidratada e o óleo e misture um pouco. Adicione a água quente em seguida.
 5. Leve ao forno 180°C por aproximadamente 30-40 minutos, ou até que espetando um palito no centro, este saia limpo.

Ingredientes cobertura:
 - 1/3 xícara (chá) de açúcar
 - 2 colher (sopa) de cacau em pó (usei o Plein Arôme da Callebaut)
 - 1 colher (chá) de óleo de coco ou manteiga de gordura de palma
 - 1/2 xícara (chá) de água
 - Granulado a gosto

Modo de preparo:
 1. Misture todos os ingredientes e leve ao fogo até engrossar um pouco.
 2. Espalhe sobre o bolo ainda quente e polvilhe o granulado. Espere esfriar.

Rendimento: 12 pedaços.

O silêncio alimenta o espirito


Domingo me deu o ataque da pelanca louca.



Tinha compromissos à tarde, mas estava carente de mim mesma. Fazia vários finais de semana que estava fazendo programas apenas para ocupar os dias ou então que eram para agradar os outros, mas nada do que andava fazendo era realmente o que estava querendo fazer.

Tivemos a sorte de ter vários finais de semana que meu marido conseguiu folgas maravilhosas, mas... Sem dinheiro e sem a vontade e ânimo dele de viajar, acabamos ficando em casa, e te digo: Foi deveras sofrido...

Fiquei de saco cheio por dias nos últimos tempos, engordei, deixei de fazer trocentas coisas por pura falta de ânimo, fiquei pra lá de estressada.


Recarreguei as baterias, e me pesei hoje de manhã: nem vou dizer quanto deu, mas me apavorei.

Quando conseguir dar uma diminuída nele, eu falo a respeito, por enquanto, deixa eu mostrar como foi meu final de semana.

Terminei de ler o "Arquipélago II", foram umas 150 páginas que precisava para terminar... Ele faz parte da saga "O Tempo e o Vento", apesar de cafajeste, adoro tanto o Rodrigo Cambará como o Dr. Rodrigo Terra Cambará, ambos, apesar de serem mulherengos e não prestarem nesse sentido, possuem algo que te deixa sem opção, você acaba gamando na deles...

Essa parte da saga é a mais "chatinha" pois envolve muita política e essas coisas, mas é bom de qualquer jeito. Nas partes que contam a história mesmo do livro e contam coisas das personagens eu prestava mais atenção, valia pela espectativa de chegar lá hehehe...



Abaixo, o Arquipélago III, último livro! Ele é o mais grosso, possui 458 páginas de história, contra umas 340 do II. Mas ontem já cheguei na página 80 e uns quebrados...


O silencio que a leitura proporciona, a concentração e o foco me fizeram muito bem. Por isso não gosto de ler livros no computador (e-books), pois como há tudo disponível (tanto o livro como internet, jogos e etc), você acaba se distraindo.

À tarde, enquanto a mãe dormia, fiquei lendo no divã da sala com essa janela... E a chuva gostosa caindo...




Claro, que sozinha meeeesmo eu não estava... Polaco deitou aos meus pés...


...E a Foxi e a Bionda ficaram ali, dormindo e aproveitando a folga... Até os bichos ficam com preguiça quando chove!



Depois que a mãe acordou e ligou a TV, resolvi continuar minha leitura no quarto, e tem uma gata que não pode me ver na cama que já pula no meu colo!


Sábado teve pique nique lightchê, foi uma delicia de encontro! Tava muito quente, mas ainda bem que a São Pedro foi bonzinho e segurou a chuva!

Fiz um bolo de chocolate que irei postar a receita em breve, estou devendo a postagem dum sorvete de chocolate que fiz e ficou divino... depois não quer engordar né ohhh sem vergonha!

Por enquanto é isso!

Bjuuuus!

Tofupiry


Já que tá todo mundo louco por um post, segue uma receita que fiz hoje, ainda agorinha...


Eu adoro uma coisa cremosa no pão, se não tem, eu piro, pão seco não é comigo!

Então, resolvi fazer essa receita e uma outra que só vou conseguir mostrar amanhã ou depois!

Tirei do blog Chubby Vegan, ficou muito bom, só que usei menos tofu e esqueci que a gente diminui o sal quando faz só parte da receita... hehehehe, mas ficou divino e muuuuito cremoso!

Segue a receita!

Ingredientes:

- 500g tofu firme (usei 300grs)
- 1/2 xícara (chá) de azeite de oliva (100ml) (usei um pouco menos)
- 1 colher (sopa) de sal (10g)
- 1/4 xícara (chá) de suco de Limão (50ml)
- 1/2 xícara (chá) de polvilho azedo (100g) ( usei só umas 3 col de sopa)
- Leite vegetal (opcional) (acho que foi quase uma xícara!)

Modo de preparo:
Bati tudo junto no liquidificador e não engrossei ele no fogo, há quem aqueça pra dar uma engrossada, mas o meu ficou tão consistente que não fiz isso.

Então vamos indo... Estou meio estressada essa semana, algumas coisas mudando, mas juro que tô legal! :D

Bjuuus!

Seja fiel a ti mesmo




Li um artigo muito bom, de um site que recomendo infinitas vezes pois sempre tem alguma coisa boa e que me faz pensar: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=13313.

Faço coisas que muitas vezes as pessoas não teriam coragem de fazer, principalmente se falando de mulheres. Usar Melissas estravagantes (quem conhece sabe que tem modelos bem divertidos), usar um all star sujo, usar uma touca estilo rastafari, unhas sem esmaltes, beber cerveja, conversar abobrinha, falar palavrão sem pudor nenhum, gostar de carros e não se sentir intimidada em conversar a respeito disso com homens, principalmente quando eles podem me ensinar algo sobre o assunto. Tenho um porco rosa no meu carro, de enfeite (ok, às vezes maridex esconde ele quando pega o carro, mas mesmo assim ele acha divertido aquela coisinha ali hehehe), quando comprei a porquinha sentia vergonha de usar... Mas que se dane, não é novidade para ninguém que amo rosa. Foda-se. E ela está lá!

Como meu marido diz: sou uma mulher fora de moda. Mas antes de falarem mal dele, achando que ele está me botando defeito, preciso esclarecer: ele diz isso como um elogio. Ele diz que eu não vou junto com a multidão, não tenho as coisas porque todo mundo tá usando. Só uso o que gosto, não porque todo mundo está usando. Esse negócio de imitar não é comigo. Aliás, detesto ver gente igual (com exceção de uniforme, que é claro, uniforme), por exemplo: essa moda das calças listradas... eu saía na rua e tinha umas quantas figuras que nem zebras... Seria lindo, mas essa coisa meio "par de vaso" não rola comigo.




Acho que boa parte da minha vida eu me escondi em cores discretas, roupas discretas, nada na moda, porém como eram peças comuns, ninguém torcia o nariz também.

Perdi as contas das vezes que comprei roupas lindas e não usei por pudor do julgamento dos outros: é o que o mundo espera de mim? O que será que vão falar? Vão rir de mim? Vão ficar me olhando?

Acredito que toda essa preocupação eu fui eliminando aos poucos num dado momento que não vem ao caso. Aos poucos fui me desligando (e ainda estou me desligando) dessas amarras e correntes. Há quem diga que há coisas que eu deveria ter largado de mão por conta da idade, mas acho que felicidade não tem idade e se algo te faz sorrir, que assim seja.




Uma amiga esses dias raspou um lado da cabeça... Olhei para ela e vi: Essa é minha amiga de verdade, essa é a mais pura essência dela, não adianta ela tentar ser de outro jeito, ela é assim e pronto. Parecia que eu via uma aura mais cintilante e bonita quando vi que ela estava sendo ela mesma, sem pudor. Sem essa de fazer aquilo que os outros esperam de ti.

Quando somos apenas nós mesmos, isso torna a gente mais bonito.

Minha mãe tem 56 anos, adora roupa colorida e tá nem aí. Ela tem várias leg's coloridas e usa elas sem estresse. Há quem possa dizer que não é adequado pra idade dela, mas ela gosta de cores, sempre gostou de estampas. E fico feliz de ver ela assim, ainda mais depois de tudo que ela passou.

Antes até julgava as senhoras que se vestiam de colorido e com roupas que a maioria chama de "roupa de guria", mas hoje em dia, pensando bem... Poxa vida, com tanta cor no mundo, limitar alguém a usar apenas cores "sérias" é pra matar...

As pessoas se apaixonam pela gente não porque estamos na moda, ou porque temos belas pernas, ou então porque nossos olhos são verdes e nosso cabelo está bem cuidado. Claro, temos a terrível primeira impressão, mas depois de um tempo o que fica mesmo é o que somos, por isso digo que há coisas que não tem como disfarçar ou esconder, tudo um dia aparece. Não adianta se vestir como uma lady, linda e maravilhosa e ser um lixo de gente.

Não adianta tentar se transformar em algo que tu não és, ou tentar passar isso nas redes sociais. Se estás precisando provar alguma coisa para alguém, acho que você tem sérios problemas e o buraco é mais embaixo...

Seja feliz do jeito que és, se for para mudar, que seja com as experiências que a vida nos dá, que seja ao natural, sem pressão.

Bom, não sei se me entenderam, mas acho que consegui passar o desabafo né?

Um doce light pra quem adivinhar minha última aquisição (que está chegando pelo correio). Em breve, fotos!

BjuuuuuuS!

Imagens daqui e aqui e aqui

O lado exótico da minha vida

Se alguém tá esperando fotos nuas minhas, em posições pitorescas, sinto muito em desapontar vocês... Mas juro que lá vem coisa interessante.
 
O lado ótimo, o lado sensacional  e fantástico de ser vegana é que a pessoa acaba abrindo muuuuuito a mente, e acabamos experimentando de tudo, conhecendo de tudo e enriquecendo nosso leque de opções alimentares.
 
Bom, no sábado fui na minha tia e ela dividiu com a gente metade de uma gila...
 
 
 
O que é uma gila?
 
Ela é uma fruto muito popular em lugares frios, tipo Bom Jesus aqui no RS e algumas cidades em SC. Ela parece uma melancia, possui um aroma refrescante e dá pra fazer diversas receitas com ela, a mãe fez um doce, mas há quem faça até pratos salgados.
 
"A gila é uma espécie de abóbora, de nome científico Cucurbita ficifolia, e se assemelha externamente a uma melancia. Mas ao abri-la, seu interior consiste de uma polpa branca e fibrosa, com sementes grandes e escuras. A fruta provém de uma planta perene, trepadora, com folhas manchadas de branco. A gila, que é conhecida desde a infância de muitos moradores idosos da cidade, se perpetuou pelos quintais das casas em Bom Jesus sem ter sido plantada. Aliás, muitos acreditam que as sementes não devem ser plantadas e sim jogadas sobre a terra para ocorrer a germinação."
 
Ela é uma fruta bem... Diferente. Já era tarde quando descobri que não podemos manipular ela com objetos metálicos. Como é que faz pra partir ela, então? Atira no chão.
 
Meu tio cortou ela com faca, minha mãe ralou ela num ralador de metal... enfim, mas conseguimos salvar a fruta: tem que lavar os pedaços dela até parar de sair espuma, e deixar de molho de um dia para outro e aí sim ferver e fazer o doce.
 
Mas deu tudo certo, o doce ficou ótimo!
 
 
Hoje estive pensando: vou fazer um pastel assado dessa maravilha, deve ficar tão bom como pastel de maçã, sabe?
 
Alguém conhecia essa gracinha?
 
Bjuuus!
 
 
 
 

Olhar carinhoso sobre nós mesmas




Tem um blog muito, mas muito bacana que ando lendo e ultimamente tem tido vários posts muito bons (http://desobedienciavegana.blogspot.com), daqueles que te fazem pensar, pensar...

Não estou dizendo que me acho a melhor do mundo, a coisa mais linda que já se viu. Claro, tem detalhes em mim que não gosto, mas aprendi a gostar de coisas que há pouco tempo atrás achava o cumulo.

Não... dizer que aprendi a gostar é péssimo, não é isso... Aprendi a me olhar com olhos mais generosos, com um olhar menos "julgador", menos severo. E aí quando tiramos esse peso, as coisas ficam bem mais fáceis.

Eu ainda tenho sobrepeso, tenho bundão, coxão mesmo. Celulite também (e quem não tem?). Na parte da frente da barriga, na região do umbigo tenho uma gordurinha sim (diz minha profi de academia que isso é por conta de todo excesso de peso que tive, mas que irá se resolver com os exercícios), tenho estrias parecidas com as de grávida na lateral da barriga (fruto da obesidade também). Mas mesmo com tudo isso, me acho linda de jeans, de vestido, muitas blusas coladinhas ficam uma graça e nem aparece tanto aquela gordurinha da barriga... Tenho cintura marcada, mesmo com barriguinha, amo minhas saboneteiras, meus ombros magrinhos, sequinhos... Tenho paixão pelos meus ombros. Adoro o verão pois nele posso mostrar meus ombros lindos!




As mulheres hoje em dia são cobradas demais e a sociedade não sabe direito o que quer da gente, devem trabalhar (ou os companheiros se acham muito macho pra deixar a mulher trabalhar e as proíbem), devem estar lindas, devem cuidar da casa, devem ter filhos, devem se comportar, não podem "dar" no primeiro encontro (mas aí chamam de mulher difícil), mas se "der" no primeiro "olhe aí uma vagabunda!".

Mulher sofre com o julgamento das outras mulheres, tem mulher que pinta as unhas para que as OUTRAS não a chamem de relaxada...

Acho que as mulheres tem um grande probleminha, não todas, mas muitas: precisam de aprovação. Precisam que aprovem o seu corpo, suas roupas, suas atitudes de mocinha, de mulher... Muitas só se sentem felizes se conseguirem ver que os homens gostam do que vêem nelas... E o que elas sentem, o que elas gostam? Valorizo muito quando alguém é "senhora de si mesma" e tá cagando pra opinião dos outros.

Há quem julgue meu cabelo curtinho, acham talvez que eu deveria ser mais feminina, ter cabelão, se não já chamam de qualquer coisa.

Se olharem para mim hoje, o que estarei vestindo? Um All Star velho e sujo, uma calça jeans, blusa amarela soltinha, nada de maquiagem, brincos de argola e perfume. Aí vejo aqueles olhares reprovadores do tipo "deve ser machorra", "coitada, essa não sabe se vestir". Quando estou vestida assim, tem gente que nem sabe como conversar comigo!

Mas aí amanhã resolvo vir com uma blusa linda, calças novas, salto alto, maquiagem, brincos lindos, pulseiras, anéis e me soltam essa: veio de mulherzinha hoje, hein? E conversam comigo com um sorriso no rosto... Oi?




Opa! Por que uma simples casca, um simples pano é que tem que dizer o que sou ou deixo de ser? Eu visto o que estou afim, o que meu espirito pede, meu humor pede. Eu não me massacro por não ter dado tempo de colocar maquiagem, se não deu, não deu. Sou linda com olheiras, com manchinhas no rosto, com tudo isso à mostra ou com tudo isso disfarçado com maquiagem.

Nesse mesmo blog que citei láaaa em cima, em um dos posts ela fala sobre como as mulheres tem a mania de ficar reparando no corpo da outras, reparam na bunda, nas pernas, nos seios... As mulheres, como eu disse, sempre esperam aprovação dos outros para suas atitudes e jeito de estar, elas querem ver se a bunda dela é maior que a sua, se ela tem mais peitos, se ela é mais magra ou mais gorda e independente do "resultado" dá um jeito de julgar... Pra que ficar se comparando, achando defeito nas outras?

Por isso acho errado quando em alguns blogs as meninas se inspiram em celebridades magras e com corpos "perfeitos", ficar se comparando com as outras leva a NADA... Cada corpo, por mais parecido que seja com outro, mesmo que sejam estruturas parecidas, são diferentes... Totalmente diferentes, o formato em si será diferente, tudo!



Mulheres falam muito em liberdade, em ter seus direitos, no preconceito que sofrem mas esquecem que muitas vezes são prisioneiras de si mesmas... E se deixam aprisionar...

Não se aprisionem, se amem, vocês são especiais, com gordura ou sem gordura, com pé grande ou de boneca... Tudo é conjunto de uma bela obra que a natureza lhe presenteou.

Beijos.

**Fotos do post: fotos aleatórias de gente que tá nem aí de usar biquini na praia! :D

Sobre as relações




Preciso, necessito muito escrever sobre isso, talvez o post seja looooongo, mas guenta aí que acho que vale a pena tá?
Talvez eu mexa no brio de alguém, mas que se dane kkkk...

Bom... Como sabem, eu to numa vibe super bacana, tranquila, serena e valorizando o que vale a pena.
No emagrecimento estou aprendendo a viver em equilíbrio, me alimentando bem e aliando tudo com exercícios e a corrida que adoro. E tudo isso sem pressa.

E sabe que nesse ano que passou (estou tomando como referência outubro do ano passado até agora), aprendi muita coisa boa e descartei muita porcaria fora, energia negativa mesmo sabe?

Refinei bastante minhas relações, talvez hoje meu circulo de amizades esteja um pouco menor do que já esteve há um ano atrás, talvez hoje eu tenha apenas as pessoas que me querem bem ao meu lado.
Conheci pessoas maravilhosas, outras conheci melhor, e com outras me surpreendi positivamente (e outras negativamente, mas isso ajudou a não levar um tombo muito grande mais adiante). Viver vale a pena.



Acho que quaaase perdi algumas amizades, digo quase pois "ficamos de mal" e depois voltamos de mansinho a nos falar e sorrir uma pra outra. Às vezes isso é preciso, exatamente para refinar a relação, para tornar ela muito melhor, mais agradável.

Aprendi a diferença de pessoas que devem ser consideradas "conhecidas" e "amigas". Tenho conhecidas com as quais o papo rola duma maneira bem boa, mas não contaria certas coisas que conto para minhas amigas mesmo... Entende? Não podemos querer transformar todo mundo em amigo do peito pois isso pode não dar muito certo... Sob meu ponto de vista, claro. Há coisas que é bom separar.

Tentei transformar muitos amigos em amigos do peito e nessa me lasquei bonito, agora esses estão num grupo beeeem seleto.

Resolvi não "fazer questão" de ter certas amizades, se elas não me valorizam, se me abraçam e dizem que estão com saudades mas fazem isso por educação. Não preciso de esmolas, não preciso que façam de conta que gostam de mim, tenho pessoas me transbordando amor, não preciso disso.

Posso dizer que ando cortando todo tipo de excesso, excesso de peso e excesso de pessoas, sabe tudo aquilo que não precisa, não presta e é tipo peso morto nas costas da gente? kkkk

Tenho tentado me isolar dessas pessoas, da melhor maneira possível. Perder tempo com essa gente não presta, dá azar.

Tem gente que fica bravo comigo e nem sei porquê, corta a relação, acho que é o destino que deu conta de tirar os pedregulhos do meu caminho. Só posso agradecer a vida por isso. Assim não corro o risco de tropeçar quando estiver indo em direção aos meus verdadeiros amigos.

A vida é feita das relações, e elas nos constroem como pessoa (ou nos destroem) e acho que a gente não deveria perder tempo com teimosia, com as desavenças (deixem elas no passado ou larga a figura de mão e vai ser feliz), ou correndo atrás de quem não tá nem um pouco afim de se entregar por inteiro na tua amizade.




Tenho amigos ao meu lado todo dia, amigos longe de mim, amigos online, amigos offline... e de todos tento cuidar com o amor e carinho que eles merecem!

Onde aprendi tudo isso? Onde tirei todas essas conclusões? Com meditação.

Meditem, crianças... Meditem!

Andei meditando bastante por conta de alguns acontecimentos, e a meditação te traz muitas respostas. Talvez as respostas que obtive sejam muito intimas, são respostas só minhas, mas elas servem para mim. Para minha vida elas são perfeitas.

Nesse último ano passei por transformações bem fortes, seja na vida, nas relações, no estilo de vida em si... Passei a ver as coisas de uma forma totalmente diferente!

Andei nos últimos tempos com meu coração aos saltos, sabe? Aí pensei: se for para morrer do coração, que seja na emoção (boa), não na incomodação!

Acho que a gente merece ser feliz, por que perder tempo com gente sem vergonha? Só se for sem vergonha de ser feliz! hehehee...

Que tal?

Sammy jura que não fumou nada... :p

Já participou do sorteio do blog? Não?!?! Clica aqui!

Meu encontro com a Karen!

 
Gente, é tudo de bom essa menina!!!
 
(só não reparem a foto, que ela segurou o tablet e eu cliquei no botão pra tirar a foto, por isso to com os olhos olhando ao contrario kkkk)
 
 
Ela é uma querida, muito querida! O filho dela é um amor também!
 
Meu sonho era conhecer minha diva blogueira, ela sempre foi uma das minhas principais inspirações para mim!
 
O encontro foi rápido, mas ficou pra história!
 
Firmamos o trato: nunca perder contato! E se puxar pra ficar TODA BOA!!!!
 
Bjuuuuuuuus!
 

 

Acho que faz um mês que não coloco químicos no café...

 
"Ah mas colocam sei lá o que no café, e é químico"... O post não vai entrar nesse detalhe, tá bom, crianças? Falo de outros químicos...
Pois então, acho que deve fazer um mês que não consumo mais café com açúcar ou adoçantes, minha banana amassada com alguma farinha não leva mais essas gotinhas envenenadas...
Eu não escolhi tomar café amargo por querer ser radical na minha dieta, no meu veganismo, por obrigação... Eu preciso dizer que eu ADORO café sem açúcar/adoçantes! Sabe quando a gente diz: quem dera se o café tivesse o mesmo gosto do cheiro... Gente, prove café sem açúcar! É ruim de começo, mas depois acostuma! Sério, ele até é meio doce, gente eu sinto o doce do café!!!
Vi no Globo Rural do último domingo sobre como produtores brasileiros estão tentando melhorar a qualidade do café. E um degustador de cafés disse para fazer a seguinte experiência: ao coar o café, coe ele em 3 partes: coe 1/3 de água, depois em outra caneca coe outro 1/3 e em outra caneca coe o 1/3 restante. Agora prove cada um:
-> a primeira parte será ácida
-> a segunda será adocicada
-> na terceira parte, está a parte amarga da bebida
Caso queriam saber mais sobre essa reportagem, tem um resuminho AQUI e AQUI.
 
Vi uma cara de decepção de alguém esses dias (não citarei nomes) que fez cara de velório quando lembrou que não uso açúcar no café: ah é, tu não coloca açúcar no café... AFFFFFFFFFFE Maria! Por que isso incomoda tanto os outros? Gente eu tô feliz sem esse açúcar, eu juro!!!!
Pesquisando por aí, achei alguns beneficios e malefícios do café, confirmando que moderação é tudo nessa vida, minha gente... Acho que ando tomando no máximo umas 3 doses de café, mas preciso dizer que tem dias que exagero, preciso melhorar isso!
 
O café possui alguns nutrientes bem interessantes, e outras propriedade que dando uma pesquisada na internet se descobre. Mas, caso tenha problemas para dormir ou problemas de coração é bom prestar bastante atenção no consumo e cuidar para não exagerar na dose...
 
No geral, acho que tenho usado muito pouco açúcar, e quando uso alguma coisa parecida com ele (como, por exemplo, melado), tenho usado com moderação. Pois o melado, mesmo sendo açúcar puro, pelo menos tem ferro! Usando ele com alguma fonte de fibra ou algum outro alimento, ele entra devagar no nosso organismo, sem causar nenhuma algazarra e ainda nos dá alguma coisa em troca.
 
Acho que muita gente vai dizer: ahhh café dizem que faz mal por isso, por aquilo... Eu sei perfeitamente disso, mas há estudos que dizem o contrário, que com moderação ele pode ajudar bastante também, trazendo alguns beneficios... Mas e o açúcar? Eu duvido que tenham estudo defendendo um veneno desses...
Mas preciso dizer que, mesmo gostando muito do café assim, o primeiro gole é critico (acho que o choque do amargo dele dá um sustinho), mas o segundo... o café já fica bem melhor! Eu juro, não desistam!
Já li por aí algo assim: Existem 3 pós brancos que são um veneno para as pessoas: cocaína, sal e açúcar.
Poderia falar de alguns links e livros contra o açúcar que achei por aí, mas... o foco do post era o café e minha experiência com ele, então, preparem-se: estou lendo um livro-bomba sobre o açúcar (Sugar Blues), preparem-se para ficar com nojinho do açúcar...
Beijos!
Sammy tá se puxando...

Já viram que tem sorteio aqui no blog? NÃO!?! Clica AQUI e participa!
 

Cerveja caseira

Eis que o final de semana foi de grandes emoções! Tanto é que hoje estou caindo de sono da cadeira! hehehehe

Hoje trago apenas as fotos do meu final de semana, que foi quase sem preocupação nenhuma com dieta, mas cheio de coisas deliciosas!

Teve encontro com as lightchês! Almoço maravilhoso na casa da Mallu! Abaixo, eu estava cozinhando a cebola da torta que eu levei...

 
Depois do almoço, fui pro meu sítio... A mãe plantou um monte de hortênsias e eu já tô louca que elas comecem a florescer, e maridex deu uma arrumadinha nas plantas e árvores... e eu, fiquei tomando chimarrão! hehehe

A primavera, finalmente chegou...
 

Gosto do mato...
 E domingo fizemos cerveja! A receita era de uma Weiss, ou se preferir "no popular", cerveja de trigo.

Me disseram que fazer cerveja de trigo seria difícil, precisava de outros equipamentos e coisarada, sei lá... foi tão fácil, talvez porque eu seja mulher, e para quem não sabe, desde que o mundo é mundo, as mulheres é que dominam a arte da cerveja caseira... Homens estão aí de metidos... Pesquisem e vejam se estou mentindo! hehehehe....


moendo o malte de cevada e trigo... não reparem no pijama!

Chimarrão com lúpulo, só um pouquinho para dar o gostinho!

Fazendo a mostura...

De noite, degustando a primeira cerveja feita por esta moça!

Engraçado foi hoje de manhã, fui na garagem colocar comida pros esfomeados gatos e ouvi um barulho continuo... Pensei: tem gato tossindo e vomitando... Mas parece que é lá na rua...

Que nada... fui ver, era meu airlok lindo dizendo para mim: Tiaaaaa, a cerveja tá fermentando!!!!!


Dá para ver a bolha?!
A cerveja ficará pronta apenas daqui um mês mais ou menos, vai ainda fermentar por 5 dias, maturar mais 10 e depois irá para a geladeira e ficará por 15 dias maturando... AGUARDEM!

Hoje estou podre de cansada, imaginem passar o dia inteiro fora, passar a noite de sábado preparando as águas para a ceva (tem que ferver antes para tirar o cloro), e ainda preparar o circo todo, acordar cedo domingo e ficar das 10hrs até as 7hrs da noite nessa função toda... Cansa sim, mas para quem gosta "dessa função" acha tudo maravilhoso!

Prefiro comparar essa coisa de fazer cerveja com escalar uma montanha: cansa, dá trabalho chegar ao topo, mas a a vista deixa a gente tão empolgada que não vê a hora de subir de novo, mesmo sabendo do trabalho que dá!

Dieta foi bem capenga, comi, bebi, mas simbora recomeçar a semana!

Bjuuuuuus!

Como substituir o açúcar?




Antes de mais nada, antes que me chamem de radical e tudo mais, joga no goolge "males do açúcar", nem precisa passar muito trabalho para pesquisar a respeito de seus males, deixe eu que mesma faça a pesquisa para você, clica AQUI (e apenas aguarde)...

Desde o post a respeito do açúcar, venho pensando em alternativas e idéias para substituir o dito cujo.
Nos próprios comentários daquele post, peguei algumas ideias bem bacanas.

Por mais que eu queira eliminar ele da minha vida, alguma coisa, alguma receita sentirá falta dele. Mas já estou encontrando algumas alternativas dentro das coisas que eu gosto.

Para bolo, já fiz com melado e com bananas bem maduras, que exigiram uma menor quantidade de melado. Melado é caro? Eu compro em Gravataí numa loja de produtos naturais uma garrafa de um litro, não dá 8 reais 10 reais e é um melado bem bom. Para bolo, dá para usar uvas passas, ameixas secas... tudo é docinho!

A Gaucha Tri Legal falou de um xarope de agave, no mercado publico de Porto Alegre ele estava custando em um banca uns 20 reais um pote de 250 gramas. Achei caro, mas quero ainda um dia desses comprar (quando eu tiver mais t$mpo), mas por enquanto, me contento com melado hehehe.





Já vi bolos feitos com melado, que é tipo mel, porém é da cana. Rico em ferro, esse sim é um "açúcar" que vale a pena! Nada de calorias vazias, é só alegria! E adoça beeeem doce! Uma colher de sopa dele tem um proponto e ele faz a alegria do meu pão com tofu.

Talvez o maior desafio para mim seria abandonar o adoçante do café... Mas venho com boas notícias: consegui me livrar dele! Tomo meu café preto sem adoçante ou açúcar, só com canela!

Sabe duma coisa que pode adoçar muitas receitas? Tâmaras! Já fiz sorvete com elas, sobremesas e já teve algumas vezes que eu acabei deixando algumas coisas doces demais com elas... quando estou afim de um doce, como umas 3 tâmaras e passa! Ah! Uvas passas ajudam! São docinhas e deliciosas! Cheias de fibras, vitaminas...

Um GRANDE exemplo de alguém que vive muito bem sem açúcar é a Sandra do Papacapim (http://www.papacapimveg.com/). No Blog dela, na aba "receitas" tem muitos e muitos bolos sem açúcar, sobremesas... tudo que use o minimo de açúcar possível ou nada de açúcar.

Achei esse bolo também que é sem açúcar, http://paneladamaria.blogspot.com.br/2013/07/bolo-de-cacau-castanhas-maca-e-uvas.html

Retirar o açúcar da minha vida tão cedo não conseguirei, claro, pois muita coisa nessa vida leva açúcar duma maneira brutal (que a gente tenta evitar ou pelo menos come só um pedacinho). Mas queria inventar alguns bolos e cia sem açúcar, porém docinhos.

Tenho um colega que era uma formiga, mas faz uns 5 anos que ele não poe nada de açúcar na boca, só frutas... Se ele vive bem sem, por que eu não conseguiria viver sem (ou pelo menos apenas numa quantidade BEM razoável)? Foi por influencia dele que larguei o adoçante do café e hoje sou feliz!

Sei que é contraditório tirar o açúcar da alimentação enquanto se toma soy protein, faz uso de vez em quando de leites de soja industrializados, mas prefiro pensar assim: quanto mais coisas conseguimos tirar, melhor!

E aí, vocês tentam evitar o dito cujo?


Circuito de corridas Caixa - Etapa Porto Alegre



Corri com as Lightchês!

Gente, seria lindo esse circuito se não fosse o seguinte detalhe: Marcaram o percurso TODO errado...

As distancias eram de 5 e 10 km, mas o povo que ia correr 5km acabou correndo 2,6 e os que iam correr os 10, ficaram só com 8km! Desconfiei que estava passando pelas placas de km muito rápido, sendo que meu ritmo é pra lá de lento...

Bom, resumo da piada: a premiação dos 10km, pelo que eu soube, ocorreu como se nada tivesse acontecido e a premiação dos 5km não teve. Disseram que iriam reembolsar o povo, mandei email e estou esperando resposta, poxa, acordei cedo no domingo (dia mundial da soneca), fiz meu marido acordar cedo, gastei dinheiro com chocolates para manter ele feliz me esperando terminar a corrida (hahahahaha), gastei gasolina, fugi dum flanelinha... para que? correr o que eu corro todo dia até parece!

Mas, de qualquer forma, descobri que posso sim correr quase 3km sem parar, então, bora focar no treino?

Bjuuuuuus!

Quibe Assado de Legumes

Queria agradecer o comentário da minha querida Nati (http://www.blogger.com/profile/10322862520697646489), ela é daqui de Porto Alegre, mas seu perfil do blogger não tem blog e nem email de contato, queria muito agradecer o teu comentário no post passado, ele me alegrou por demais meu dia!
Hoje tenho pesagem no VP, estou ansiosa para ver o peso que consegui essa semana, estou orgulhosa do que fiz desde a última pesagem, acho que o comprometimento com minha amiga de VP, a Melissa, ajudou muito.
Acho que essa semana vou me comprometer em eliminar mais meio quilo, vou pegar a free way, abrir a janela e atirar ele pra fora! kkkkkk. Essa semana, vou dizer para minha orientadora: Semana que vem, serás meio quilo a menos aqui!
E domingo tenho corrida da Caixa, dessa vez eu vou!!! Até porque, se eu não for, a Lili me mata, né?

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
 

Sábado fiz um quibe assado, tava afim de comer algo diferente e sem querer achei essa receita.
A receita toda rendeu 47 propontos, ainda coloquei um pouco de farinha para dar liga pois ficou ainda um pouco de líquido por conta de alguns ingredientes e não dava liga.
Congelei algumas fatias dele, dividi em 8, e cada uma ficou com 6 propontos, e é um jantar que deixa a pessoa aqui satisfeita!
Quibe Assado de Legumes
http://www.cantinhovegetariano.com.br/2012/01/quibe-assado-de-legumes.html
250 g de trigo para quibe
3 cenouras sem casca raladas
1 tomate grande picado
1 cebola média picada
1 xícara de cebolinha picada
3 colheres (sopa) de salsa picada
1 xícara de hortelã picada
1 lata de milho-verde
1 xícara de ervilhas frescas
1 xícara de azeitonas verdes sem caroço
3 colheres (sopa) de pimentão vermelho picado
3 dentes de alho amassados e fritos
1 colher (sopa) de alcaparras
1 xícara de maionese vegetal
1 colher (sopa) de orégano
Sal a gosto
Preparo
Lave bem o trigo em água corrente e coloque-o de molho por uma hora. Escorra e esprema para ficar bem seco. Misture todos os ingredientes, unte uma assadeira de vidro com azeite e coloque a massa. Aperte bem com as mãos. Asse em forno quente por aproximadamente 30 minutos e sirva.
Rendimento: 8 porções