A ditadura da felicidade... isso é ruim?


toca aqui, parceiro!

Andam dizendo por aí o seguinte (não ao meu respeito, mas sobre as redes sociais em geral):

-> felicidade é lei;
-> felicidade só é bom se tem plateia no facebook;
-> esse negócio de postar que tá infeliz é fora de moda e deselegante;
-> tem que mostrar que tá feliz se não a felicidade não vale;
-> quanto mais curtidas der, "mais feliz a felicidade fica".

Não sei o que há de errado nisso, parei para pensar a respeito e cheguei a conclusão: qual é o problema?

Sério, se tu postar que tá triste então és um mala, se tu posta coisas felizes tu és um mala que se acha fodão, se posta frases de efeito é metido a intelectual, se não posta nada é bicho do mato, se só posta figurinhas engraçadas e com bobagens és um retardado... Bora deixar os outros serem felizes do jeito que quiserem!

Aí onde quero chegar é: qual é o problema de estar acima do peso e estar feliz?




Acho que devo ter dito algo contrário a isso alguma vez, mas eu mesma me corrigi: sim, existe gordinha super segura de si, e sim elas são felizes.

Acho coisa mais linda gente segura de si mesma, que se acha linda, se cuida (ou não), indiferente do corpo que tem.

Tem quem se sinta agredido com isso, pois há quem não acredita nessa felicidade, que pessoas assim não deveriam ter o direito de ser feliz.

Acho que a maior dificuldade hoje para eu continuar emagrecendo seja isso: eu estou me achando linda demais do jeito que estou.

"Ah, mas que hipócrita! E essa academia que tu tá fazendo, não é uma tentativa de dar um jeito nessas tuas banhas?" Faço academia porque gosto, o corpo precisa de atividade física, isso é questão de saúde e é a AF que tenho mais gostado de fazer, e lá me sinto tão bem, me sinto cuidada, me sinto mais forte, resistente. Subir e descer escadas tá barbadinha, nem sinto as pernas! Pegar pesos, nada disso hoje me dá dor! Antes, pegar uma caixa pesada e levar de um lado para outro me dava dores nos braços no outro dia, hoje não.

Não ando vendo aquela necessidade de estar magra e tudo mais, eu tenho esse corpo e eu trabalho meu estilo nele. Mas claro, um estilo sincero. Eu gosto disso? Isso me faz bem? Me sinto feliz com isso? Harmoniza com meu estado de espirito hoje? Se sim, tô dentro!




Tenho dado tanto valor a coisas simples, bacanas, bonitas que aquilo que não agrega eu tenho deixado de lado. Talvez isso incomode um pouco os outros, mas eu to de boa aqui, se você aí não está, lamento.

Não sou uma pessoa depressiva nas redes sociais, pois eu realmente não tenho nada me incomodando hoje, eu juro. Raras são as vezes que coloco alguma indignação. Eu não tenho nada que hoje eu olhe e diga "isso me deixa infeliz" ou "isso atrapalha minha felicidade". Gente, eu amo estar "de boa!". E tudo que coloco é um reflexo do que sou/estou.

Parei de ir em busca duma felicidade idiota, ter o melhor, o mais bacana, o mais desejado. Tenho o que me faz bem e o que gosto. Eu tenho a mim mesma, e isso valorizo muito.

Fico feliz de descobrir cedo o segredo da boa felicidade (sim, felicidade de verdade, não a de mentirinha para se achar o fodão pros outros), descobrir isso antes que fosse tarde demais, descobrir o segredo para ser feliz (ou parte do segredo) aos 25 anos não é para qualquer um.

Talvez isso tenha a ver com o veganismo, com essa minha vida livre de crueldade, é uma quebra de correntes, sabe? Estou livre para ser quem quero ser, com minhas idéias, meus valores. E tenho total apoio dos que me amam nessa jornada.

Era isso... Precisava escrever a repeito, me veio uma corrente de inspiração e não pude deixar de pegar carona nela! hehehehe...

Quanto a dieta, acho que pelo post devem ter entendido né? To na boa...

Muitas idéias soltas, mas espero que gostem!

Bjuuuuuus!


7 comentários:

  1. Em outra época, até já deixei de fazer muitas coisas por dar importância às regras da sociedade, por achar que gorda não tem direito à vida social. Só depois de velha aprendi que a vida é agora. Felicidade não está no tamanho da roupa e além disso, tantas coisas que podem nos deixar felizes: livros, viagens, passeios, amigos, fim de semana e nada disso está relacionado ao peso.

    O que mais me irrita nas redes sociais são as indiretas e a mania de "eu sou maravilhoso, vocês têm inveja". rs

    ResponderExcluir
  2. Sammy! Vc achou! Achou a receita!Não perca ela de vista! Me lembrou um poema do Teatro magico:
    Felicidade?

    Disse o mais tolo: "Felicidade não existe."
    O intelectual: "Não no sentido lato."
    O empresário: "Desde que haja lucro."
    O operário: "Sem emprego, nem pensar!"
    O cientista: "Ainda será descoberta."
    O místico: "Está escrito nas estrelas."
    O político: "Poder"
    A igreja: "Sem tristeza? Impossível.... (Amém)"

    O poeta riu de todos,
    E por alguns minutos...
    Foi feliz!

    Beijão e uma ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  3. O negócio é respeitar as diferenças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente, o mundo seria muito chato com todo mundo igual! :)

      Excluir
  4. Oi, Sammy!
    Estou voltando depois de um tempo sumida.
    Beijos,
    Re

    ResponderExcluir
  5. Vc está correta em suas colocações!!! Mas as redes sociais estão tomando um rumo meio assustador. A gente acumula um bando de gente que de amiga não tem nada e com isso vamos ficando nesse vício de ter que mostrar de um tudo, desnudando a alma e não sei até que ponto isso é benéfico. Mas entendi total seu ponto de vista e espero que o mundo tb entenda essa necessidade de ser e, não, de ter. Um bjo e boa quarta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. chegamos num momento que status é mais importante que a felicidade em si, e isso me deixa preocupada também, viu...

      Excluir

Fiquem à vontade!