A tal estima

Essa semana, por acaso, li muito textos sobre auto estima e coisas afins, dois links para que vocês leiam:

http://transformacaodelualis.blogspot.com/2014/06/carta-uma-uma-mae.html

http://desobedienciavegana.blogspot.com.br/2014/06/alta-e-baixa-estima.html

Tenho meus ataques de pelanca, aquela coisa toda (vocês me conhecem e sabem, né?).

Às vezes um ataque de baixa auto estima nos pega, principalmente a gente que é mulher e é cobrada por todos os lados, a gente chega naquele limite de quase entregar os pontos.

No meu caso, nas vezes que invento de comer o mundo, esses ataques tem muito a ver com baixa auto estima. Por mais que me aceite do jeito que estou, como estou nesse processo de entender que uma casca/um corpo não pode me definir como pessoa e nem nortear minha felicidade, às vezes caio nessas.

Aí me sinto mal, me sinto injustiçada, enfim.

Mas aí me ergo, faço de conta que nada aconteceu e lá vamos nós de novo!

Complicado lidar com isso tudo, ainda estou engatinhando nisso, não tenho mais como foco da vida emagrecer, pois esse foco estava me destruindo e não estava vendo isso. O sofrimento por ver um quilo a mais na balança me destruia, ver que tinha emagrecido só 100grs era matador, a busca por um número é... digamos assim, uma baita perda de tempo.

Me olho no espelho e vejo uma pessoa bonita, pra que me matar tentando mudar isso?

Resolvi focar no cuidado com meu interior.

Estou tentando comer mais saladas, mais frutas, pois sabe como é, quem ama cuida, e eu me amo e quero me cuidar. Se emagrecer nesse meio tempo, que bom será, meus joelhos vão agradecer, mas não vou sofrer com isso. Não terei pressa.

Como esses dias falei por aqui, estou cuidando mais da pele, usando os tais produtinhos que gosto, não estou mais gastando os tubos comprando tudo e usando nada, estou tentando equilibrar as coisas.

Não quero esperar para ser feliz quando estiver com o "corpo dos sonhos", tem muita vida enquanto isso. Me sinto feliz do jeito que estou, sim. Preciso apenas melhorar alguns aspectos.

Na ultima ida à praia fui para a beira da praia de biquini mesmo, tava pesadinha sim, mas tava nem aí. E para chamar mais a atenção, usei óculos de coração vermelho! As pessoas olhavam, e maridex dizia: oh, tão tudo te olhando! Acho que é pro teu óculos de coração! Não citou peso, nada. Para ele, qualquer forma tá ótimo, me ama de qualquer jeito.

Não sei se isso ajuda ou não, mas me deixa feliz sim.

5 comentários:

  1. Eu também não foco mais na balança, funciona! bjs

    ResponderExcluir
  2. e quem não tem as tais crises??? tbem to no desapego da balança porque tanta neura so me deixava mais gorda (sou das ke se afundam na comida quando ta com raiva ou frustrada).. bjokas lindeza .. sucesso sempre

    ResponderExcluir
  3. Que linda!! FIco muito feliz por vc!! Acho que quando a gente começa a se cuidar de dentro pra fora tudo flui muito mais.. Também estou tentando não me cobrar muito, mas preciso melhorar minha alimentação e meus pensamentos... Beijos!! Sei que mais cedo ou mais tarde vc alcançará seu objetivo ;)

    ResponderExcluir
  4. a minha balança to pra jogar fora ...

    tem tempos que não passava por aqui, estava com problemas no blog de linkar os blog que sigo, consegui arrumar ...agora vorteiiii lol ... beijos ..

    http://correcamila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sammy, DIVA <3 <3 <3

    Acabei de escrever sobre isso lá no blog... concordo em tudo com você
    autoestima vem de a nós gostarmos de nós mesmas... e não tentar mudar pra aquele padrão que OS OUTROS gostariam de ver na gente

    acho que essa "sem pressa de chegar" é o início pras grandes e permanentes mudanças :D

    bjo bjo!!


    ps: não consegui acessar os blogs lá em cima pq não tem link pra clicar D=
    e nem dá pra copiar o endereço D=
    e pior de tudo: sou preguiçosa demais pra digitar aquilo hahaha

    ResponderExcluir

Fiquem à vontade!