O julgamento dos outros e nosso próprio julgamento



A maioria das pessoas que vem até este blog tem ou já teve problema com peso e auto estima. Então, acredito que será bem fácil para alguém se identificar e espero que todos consigam refletir e tirar alguma coisa daqui.

Eu, pessoalmente, tenho meus picos de auto estima lá no alto e muito baixa, tem épocas que tô cagando e andando para opiniões e outras épocas que só falta me enfiar num buraco.

Ultimamente tenho tido um grave problema para comer na frente dos outros. E trabalho numa sala com cerca de 70 pessoas, isso chutando baixo. E a maioria é homem.

E esses dias uma pessoa reparou que antes de ir para casa eu peguei a caneca e misturei o pó (do shake) todo na água e ficou observando. pronto, já fiquei ressabiada.

O Problema de ser vegana é que todo mundo fica reparando em tudo, desde aquilo que você come até o que usa. Acho natural a curiosidade, mas porra... Que saco.

Tô fazendo academia, e por conta disso e outras coisas, estou tomando proteína isolada de soja com cacau (um outro motivo seria o fato de nem sempre ter feijão magro nos restaurantes e acabo não comendo feijão e passando mais fome que o normal). Não consigo fazer o shake padrão (pegar aqueles potinhos que esqueci o nome e preparar um shake), mas tenho conseguido colocar água numa caneca e misturar tudo até virar o creme que curto tomar.

Por esses dias eu tenho me sentido meio lixo, sei lá, tenho achado mais defeitos em mim do que qualidades.

Tenho a impressão às vezes de estar desfilando na "passarela do dedo apontado", onde passo todos olham e julgam. Mas acho que isso tem a ver com o fracasso na dieta nos últimos tempos, aí sinto que não sou capaz, que estou destinada a morrer assim (sente o drama...).

Tá todo mundo de olho no que os outros fazem ou pensam da gente, e esquecem de viver a vida como tem que ser, ou seja, preocupados em sermos felizes.

Ok, tenho coisas me incomodando? Vou ter tentar achar um jeito de aceitar ou tento arrumar, se der para arrumar.

Lembrei esses dias do livro da Lya Luft, "Perdas e ganhos" que li quando estava na segunda série do ensino médio. Uma vontade doida de ler (fica a dica de presente pra Tia Sammy).

Preciso retomar a leitura dos meus livros, acho que parte de tudo isso é meu distanciamente daquilo que amo: ler.

Voltaremos!

7 comentários:

  1. Sei como é esse sentimento. Tbm passo por isso, e creio que o motivo é a falta do foco de uma motivação mais forte. Antes eu resistia muito mais. Mas enfim, isso eh normal ( eu acho) temos que buscar forças onde nas coisas que dao prazer.

    Força aii viu

    Bjoo
    Bruna

    ResponderExcluir
  2. sou cheia das fases de auto-estima lá pra baixo da égua...rs.. e aí o que acontece? crises compulsivas... mas deixa.. nem queria emagrecer mesmo (mentira..kkkk)... lindona.. te desejo todo sucesso sempre.. bjokas

    ResponderExcluir
  3. Oiê! Não são só os veganos que sofrem esse tipo de "assédio" . Só pelo fato de saber que você faz dieta, todo mundo se sente no direito de controlar sua alimentação. "Mas você vai comer chocolate?", "Tem certeza que vai comer isso? É frito!".. Nuss me da uma raiva!
    E assim como você tem dias que me sinto uma gorda quando isso acontece....

    Mas não se deixe abalar!
    Volte para os seus amados livros e deixe o resto pra lá!
    Desejo um fim de semana maravilhoso!

    ResponderExcluir
  4. Também amo ler, Sammy! E sinto uma falta imensa quando não estou lendo... Os livros são ótimas companhias!
    Quanto à essa fase de enxergar mais os defeitos, acontece com todas nós. Mas passa!!! Pense em tudo que já conquistou!
    Bjs e ótimo fds! =)

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sammy,

    Eu estava passando por esse momento tbm... Estou voltando agora e essa foi a primeira semana que estou terminando e me sentindo bem :)... Vi que fostes no Centro Budista em Três Coroas, eu AMO ir lá. Lá tem um livrinho que me ajuda horrores, Sementes de Sabedoria, reflexões budistas para cultivar a paz. Tudo isso que estás sentindo é por algum motivo que não está em paz. Esse livrinho, acredito que iria te ajudar tbm.

    Paciência!

    Desistir de você, jamais!

    Lá vai um dos pensamentos do livrinho (sim, eu carrego ele comigo)

    "Sempre buscamos a essência perfeita fora de nós, embora ela se encontre em nós mesmo. É como procurar em todos os lugares por um cavalo perdido, seguindo incontáveis pegadas pela floresta e descobrir, por fim, que o cavalo estava no portão da nossa casa o tempo todo."

    Bom final de semana!

    Beijos
    Poli

    ResponderExcluir
  6. Olá Sammy!
    Já tem um tempo que não consigo voltar ao blog. Mas quando entro dou uma passada pelos blogs que sempre li e o seu é um deles.
    Te entendo. E sei que cada um tem um ciclo mesmo, de humor, de paciência, de dar maior ou menor importância aos olhares e julgamentos alheios. Sabe, eu penso que você ganha nestas fases. Sim, porque você fica com um certo incômodo que te impulsiona a buscar mais conexão com o que te faz feliz e te liberta. Você arruma suas unhas, seus espaços, suas leituras, suas comidinhas, suas melissas, tudo o que te fornece a alegria e energia boa, essas pequenas coisas que nos ligam à vida. E tudo passa sabe. Fique bem.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Oi Sammy
    Td bem?

    Gostei muito do seu blog
    Vou te acompanhar tah

    *)

    ResponderExcluir

Fiquem à vontade!