Sobre as verdades

O budismo tem algumas verdades para te esfregar na casa, em resumo:

-> A vida é sofrimento, sim. Se livrar dele depende de como você olha as coisas
-> Tudo muda. Sim, tudo é transitório, a cada segundo, as coisas mudam.
-> VOCÊ TAMBÉM MUDA. Sim, você muda, acorda cada dia diferente, células morrem, outras nascem... Mudamos de emprego, mas o nome continua o mesmo, trocamos de marido/esposa/namorado(a) e continuamos com o mesmo nome... Somos os mesmos, mas estamos em movimento, mudando.

Passei algum tempo considerável lutando contra o excesso de peso e isso foi encarado por mim, de certa forma, como um padrão que eu deveria seguir, pois era o destino e acabou.

Sinto a necessidade de "desobedecer" meus padrões.

Sinto que não preciso ficar lutando tanto.

Já comentei que não me sinto tão mal assim comigo mesma. Eu estou gentil comigo mesma, claro, há dias dá vontade de nascer de novo para ver se muda alguma coisa. Mas passa.

Mas o fato é que não precisamos se apegar em quem somos, poxa, mudamos o tempo todo. A gente quer tanto se encontrar, mas quando achamos que nos encontramos, já mudamos de novo e ficamos sofrendo inutilmente. Se mudou a música, troca o passo.

Eu ficava frustrada porque aquilo que eu tinha interesse ontem, hoje não tenho mais. "Nossa, não consigo terminar nada, nossa não consigo ficar constantemente com algo", mas se mudei, para quê forçar isso? Não quero mais e acabou.

Às vezes ficamos achando que somos fracos porque não conseguimos atingir o objetivo, mas se ele mudou ou perdeu importância... para que se martirizar por isso?

Sobre essa questão do peso, emagrecer e toda essa função: eu não me sinto mais doida por isso, não me sinto tão focada, não me acho mais confortável em aulas de aeróbico insanas. Talvez eu devesse fazer aeróbicos sim, mas tô mais animada em fazer elíptico em casa escutando algum áudio de algum mestre budista (ou não) do que ficar nessa loucurada. Talvez a vibração mudou mesmo.

Quero emagrecer pelo fato de ter um peso um pouco mais saudável. Sim, existe gordinha saudável, mas o que me assusta de fato são toooodas as doenças hereditárias que eu posso desenvolver se não me cuidar, tireóide desregulada, reumatismo, artrites, artroses e muita coisa que nem lembro o nome. Minha avó morreu com 50 e vários. Meu pai, com 60. E ambos cheios dessas doenças ai. Não quero tempo de vida, quero qualidade de vida enquanto estiver aqui. Por isso, quero fazer o que meu espirito se agrada.

E hoje, me agrado com a Yoga.

Parece um exercício besta, mas é puxado ao mesmo tempo que é relaxante!

Volto logo!

Beijão!!

Um comentário:

  1. Yoga e um exercicio que mais gosto.
    Gosto desses canais aqui:
    https://www.youtube.com/user/yogawithadriene/videos
    https://www.youtube.com/user/lesleyfightmaster/videos
    https://www.youtube.com/user/MalovaElena/videos em espanhol

    ResponderExcluir

Fiquem à vontade!