Como consegui motivação para sair de casa e caminhar?

Foi a coisa mais besta que alguns podem imaginar, mas que me pegou de jeito: pokemon GO.

Sim, isso mesmo. Virei jogadora do Pokémon GO.

Em resumo: Você precisa sair por aí para achar os pokémons, o jogo te exibe um mapa de onde você está e você precisa caminhar para pegar os bichinhos. De vez em quando, você ganha uns ovos para chocar, mas para chocar você precisa caminhar um X de quilômetros. Sim, para chocar um ovo de Pokémon tem que caminhar, a quantidade de Km varia entre 2, 5 e 10km.

Aí funciona bem porque é tipo dividir um objetivo em pequenos objetivos. Emagrecer 2kgs de cada vez, por exemplo. Conseguir andar 2km hoje (ou chocar um ovo hoje hahaha).

Daí cada ovo que você "choca" gera aquela expectativa de chocar os outros, ou seja, de caminhar mais. Esses dias estava chovendo e eu tive uma coceira para caminhar. E fui.

Olha o milagre acontecendo, glorifica em pé, gente!

A minha retomada e acerto de compasso em uma vida um pouco mais saudável está se dando aos poucos, tipo, agora acho que achei uma atividade para fazer e me movimentar. E ontem, segunda-feira, resolvi ajeitar minha alimentação, tive algumas idéias do que fazer.

A yoga tá meio parada, o elíptico tá meio paradão lá no quarto. Mas estou fazendo as coisas aos poucos.

Devagar chegamos lá.

E o objetivo do blog?

Escrever... dãaaaa.

Ao longo desses anos, mudei de dieta várias vezes para emagrecer, troquei de plano de exercício, larguei tudo, peguei tudo de novo, testei 4 nutricionistas diferentes... e acho que cansei de viver nessa função, como já tinha dito antes.

Quero aprender a me alimentar o suficiente, nem demais, nem de menos.

Combinei com a terapeuta de voltar com o Pense Magro quando der coragem, pois ele não é dieta, te ensina por meio de terapia cognitiva comportamental a lidar com a comida, claro, fala muito sem seguir dieta e tal, mas acho o programa muito fácil de fazer sem ficar muito preso à dieta. Ela achou perfeito.

a tarefa das duas últimas semanas foi: use a criatividade.

Ué, por quê?

Havia reclamado com ela que sou uma pessoa que perde fácil o interesse nas coisas, não me fixo muito, uma hora me interesso por algo, depois já mudei de interesse... o que consigo me lembrar dos últimos tempos que fiz e reduzi o interesse ou larguei de mão foi:

-> dança do ventre
-> corrida
-> musculação
-> bruxaria
-> fazer cerveja em casa
-> cozinhar coisas diferentes

Falei sobre como era sensível, como as coisas que aconteciam ao meu redor me afetavam de forma tão fácil, que ou explodia de felicidade e empolgação ou chorava até faltar o ar.

Ela disse: essa sensibilidade e enjoo fácil das coisas é característica de alguém criativo, que está sempre atrás de alguma coisa diferente para fazer, que se alimenta de novidades.

Fiquei de boca aberta.

Não sou uma pessoa desinteressada ou que não consigo simplesmente terminar as coisas, apenas necessito manter os estímulos

Sempre tive frustrações por não terminar nada, que era relapsa e qualquer coisa do gênero. E meu marido falou que esse meu jeito tem suas vantagens, pois aprendo de tudo um pouco.

Semana corrida, volto em breve!

Beijão!