A autora



Um belo dia, Sammy e seu marido resolveram dar uma passeada na serra, mais precisamente em Bento Gonçalves - RS...

Fomos há muitos lugares, foi uma viagem que se repete sempre que possível!

Então, eu sabia que estava enorme, porém, não sabia que a coisa tava tão russa...

Cheguei em casa olhei as fotos e me deparei com um ser enorme, judiado, e foi aí que vi: preciso fazer alguma coisa!

Aos poucos, mudei, fui mudando... Naquele momento, então entendi porque meus colegas de trabalho adoravam dizer que eu estava grávida, cada um que chegava, eles diziam que eu estava grávida... entendi a maldade depois, só depois.

Do nada tirei força sei lá de onde, e comecei a mudar. Do nada, avisei marido que estava mudando. De acordo, comecei a minha caminhada.

Também não sei explicar como consegui me focar tanto na dieta e conseguir tanto sucesso... talvez porque a vontade de deixar de ser gorda fosse tão grande, e era tão grande que foi maior que os meus quase 90 quilos. Sabe o tal click que a pessoa precisa pra fazer tudo? Então, meu click tinha chegado.

Nunca deixei de comer as coisas que gostava, acabava comendo tudo com moderação e muitas vezes nem sentia vontade de comer essas coisas, mas nunca deixei a dieta de lado e pra minha sorte, nunca deixei de emagrecer conforme as semanas passavam, a alegria de sair da casa dos 80, dos 70 e chegar perto da casa dos 50, pra mim, nunca terão preço. É uma vitória toda nossa.

Exercícios? Fazia em casa, ou elíptico, ou aulas de combat que baixava na internet. Desculpa que não tem dinheiro pra academia aqui nesse blog não cola, viu?

Eliminei certa de 30 quilos em torno de um ano. Mas mesmo passado este ano, ainda continuo na luta.

Tive alguns probleminhas que me desviaram do meu proposito, estava com 60,5 há um tempo atrás, porém, com tantos estresses, voltei pros 71 esses dias, mas agora tomei meu rumo de novo. O negócio é mudar a estratégia quando se precisa e seguir.

Não adianta a gente tratar o corpo e não cuidar da mente, e é isso que faço hoje, quero cuidar do lado espiritual, da minha cabeça, relaxar.

Em abril de 2012 virei vegetariana e em novembro do mesmo ano virei vegana, por amor aos animais e por respeito a vida. Me tornei uma pessoa mais tranquila, mais equilibrada e mais feliz. Depois desse evento, me sinto muito melhor, é como se eu tirasse um peso das minhas costas. Vou na direção que o mundo quer que eu tome.

E é isso, sou humana, como humana, já errei, acertei, me arrependi, me orgulhei... enfim, sempre encontrarão uma pessoa que vive numa gangorra de emoções e idéias, mas sempre sabendo onde chegar...